Pesquisar este blog

sábado, 13 de agosto de 2011

Quando é melhor nem perder tempo

Estes dias estava lendo o blog Corra Mari,(da Marina Mello e do Pedro Staite)e em um dos seus posts, a Marina indica a leitura do livro “Ele simplesmente não está afim de você”(Liz Tuccillo, Greg Behrendt Editora: Rocco ) Fiquei curiosa, comprei o livro mas deixei para lá.

Ontem eu me vi chorando, me odiando, querendo me bater e praticando auto-canibalismo caso fosse possível. Estava saindo com um rapaz e depois de um tempo mandei um e-mail cobrando atenção. Ele não me respondeu e eu comecei a achar o quanto errada eu fui ao enviar tal e-mail, de cobrar atenção do rapaz, e que agora eu estava perdida, já que , além de não responder meu e-mail, agora não atendia mais meus telefonemas, e nem estava mais on no msn (claramente me bloqueou)


No auge do meu desespero, resolvi dar uma olhada no livro, para ver se me acalmava, enquanto eu aguardava, e rezava, e pedia a Deus que tal pessoa tivesse clemência de mim, e que não se sentisse tão esculhambado e resolvesse me dar uma nova chance...
Eis que leio isso:



Você nunca vai se ver olhando feito uma louca para o telefone, desejando que toque, nunca vai se ver estragando uma noite com as amigas por ficar ligando para sua secretária eletrônica a cada quinze segundos, nunca vai se ver odiando a si mesma por ter ligado para ele, sabendo que não devia. Você vai se sentir tão bem tratada que essas palhaçadas com o telefone não serão necessárias. Estará ocupada demais sendo adorada

Como assim??

Então comecei a repensar em tudo o que aconteceu. Lembrei que desde o ínicio eu pisava em ovos. Lembrei que era sempre eu que ligava e que nunca recebi uma ligação dele. Lembrei das inúmeras vezes que tentei marcar de sair, mas ele sempre tinha uma desculpa para dar.
Me perguntei. Se o cara realmente não está afim de mim, por que simplesmente não me falava isso??? (aliás foi o que eu pedi para ele me responder e ele covardemente achou mais legal ignorar meu e-mail. E não gente... eu não estava saindo com um garoto de 15 anos.).
Porque era muito mais fácil me deixar ali, de stand By, alimentando o Ego dele , óbvio.
Quando ele, e todos os outros viravam para mim e diziam “Mas eu não te prometi nada!!!” eu me desesperava e ficava pensando que talvez eles tivessem razão.
Na verdade , era só algo casual não é mesmo? E o fato de eu sair com um cara casualmente, não significa que que eu vá ficar incomodada com o fato de um dia pro outro ele parar de me procurar, dele estar em casa dormindo e mesmo assim não ter tempo para responder minhas mensagens, dele desligar o telefone quando eu , babaca, liguei para saber como ele estava, já que no dia anterior ele não podia falar comigo porque foi ao hospital.. CASUAL O CARAMBA! Ou será mesmo que ele acredita que eu deixaria de sair com meus amigos ou até mesmo lavar meu banheiro, ou qualquer outra coisa, para sair e ir me encontrar com ele apenas para ter algo "casual"??? Se eu quisesse realmente “algo casual “ teria ido em uma balada, aonde eu pudesse relevar menos e exigir mais.
Parei para analisar também coisas que eu admiro e coisas que eu abomino. Tenho montes de amigas solteiras , algumas até mães, dando duro danado para cuidar de tudo, que ás vezes até choram, mas estão sempre dando a volta por cima. Aquelas, raras, que tem namorados que a respeitam e vivem felizes. E por fim aquelas que são submissas, sempre abaixando a cabeça para seus "homens" e vivem tristes.
As que estão solteiras , estão ai, procurando se realizar de alguma maneira. Criam seus filhos, estudam, se arrumam, e de vez em quando quando bate aquela tristeza se afundam no chocolate. (Na verdade o suficiente para lembrar que nenhum babaca merece que elas fiquem com a cara cheias de perebas);
Decidi então que se não é para ser da equipe das sortudas, que estão sempre felizes por serem queridas e admiradas, prefiro ser a solteira que pasta, mas está sempre em busca da felicidade.
Babacas, infantis, que não me dão segurança necessária, me sinto grata por terem sumido da minha vida e me poupado de maiores sofrimentos.

Update: Eu escrevi este post a um tempinho atrás, mas como o dito cujo havia voltado a falar comigo, achei que poderia estar errada. Não estava. Ele, que estava "em um mau momento, se você tivesse me conhecido antes " apareceu, da noite pro dia com uma outra mulher. Palmas para minha babaquice de não ler o que eu escrevo.

domingo, 24 de julho de 2011

Deixa eu me iludir?? Dietas e afins.


Acredito que nenhuma mulher está 100% satisfeita com seu corpo.
E  atire a primeira pedra quem nunca fez uma dieta maluca.? Eu conheço algumas. Já adianto que testei e nunca deram certo. Só vou postar aqui para que vocês possam rir da minha cara, me acompanhem:
Dieta do Carboidrato: Consiste em comer só carboidrato. Eu me esbaldava no bife e na batata frita. Era uma felicidade até o botão da minha calça ,aquela que  era a única que me servia estourar.
Dieta do pensamento Positivo (ou conversa com a comida): Depois de me alimentar eu deitava e ficava mentalizando a comida sendo processada. Repetia o mantra, “adeus gorduras, vocês foram úteis, mas agora sigam seu rumo”. Bem... acho que minhas gorduras são surdas e/ou teimosas pois não arredaram o pé dali.
Dieta do chá verde: Tomar uma xícara de chá verde todas as noites antes de dormir. Então eu voltava do Churrasco, da macarrona de domingo e do bolo de chocolate e tomava o tal chá, sem açúcar, achando que bastava para emagrecer. Só serviu para me dar insônia
Dieta do “The Next Pussycat Dolls”: Assistir o programa com esse nome no Sony, ver um monte de mulher linda e magrela saracutiando em cima de um salto alto e achar que seus problemas acabarão se você for uma delas. Então você fica se policiando durante duas horas. Depois lembra que não sabe dançar e desiste de ser uma nova Nicole.
Dieta do cortar o jantar:  Essa eu acabei de fazer. É só pular esta última refeição. O problema é que chega de madrugada você vai e assalta a geladeira
Dieta dos dois litros de água: Diz a lenda que você tem que tomar 2 litros de água por dia. E de preferência, tomar um copo bem cheio antes das refeições. O problema é que te deixa estufada e não adianta em nada.
Dieta do pastel: se alimentar apenas de pastel. Fazia isso quando estava na faculdade, mas troquei o pastel pela tapioca de brigadeiro com coco, bem mais saudável.
Dieta do pão: Na minha cabeça, eu posso comer o que eu quiser  se  não comer pão de manhã.
DEIXA EU ME ILUDIR???
Dieta do Terminar ou começar um namoro:  Quando eu estou começando a namorarpenso em me cuidar mais e quando eu estou terminando,começo a pensar que o´mundo-é-cruel-nada-da-certo-pra-mim-ele-é-o-amor-da-minha-vida-não-vou-mais-comer. Mas em ambos os casos a ansiedade é mais forte e ganha de lavada
Dieta Minha vida é um filme do Amodóvar: Lembra a dieta do Começar ou terminar o namoro, mas de forma mais trágica. Você quer acabar -com –sua- vida- e- dar- um- fim –em- tudo- isso, OH- MEU- DEUS, mas quando a barriga ronca, você esquece tudo  e vai correndo assaltar a geladeira

Às vezes calho de ter alguns hábitos também. Veja só
Academia: Acredito que o simples fato de estar matriculada em uma me faz emagrecer. Emagrece meu bolso, apenas.
Fazer sexo, amor ou transar, dê o nome que preferir: Olha até emagrece, mas a coisa tá meio braba pro meu lado.
Caminhadas: Como feito um BOI e saio para dar uma voltinha de 15 minutos com a cachorrinha. Tá eu sei que para emagrecer fazendo caminhada você tem que ter uma vida muito regrada, e olhe lá. O que emagrece mesmo é correr.
Subir e descer as escadas de casa, repetidas vezes: Das duas uma. Ou você vai parar em um ortopedista, ou vai  em um psiquiatra.
Dar banho no cachorro: Ó desculpa informar, mas achar que todas as atividades físicas triviais são capazes de fazer emagrecer, é o mesmo que pensar que toda novela das nove é boa.

Enfim gente. Não adianta inventar. Só existe um jeito de emagrecer: Bons hábitos alimentares e exercícios físicos. Sei que vai ter um chato de plantão para falar...e a plástica?. Não adianta. Se você voltar a comer do mesmo jeito que antes vai voltar a engordar. E se quer uma maneira falsa de emagrecer, faça a dieta do pensamento, que pelo menos é de graça.


Texto publicado também no Blog PHD em sei lá o que 

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Obrigada


Segundo meu médico, uma pessoa que já teve uma crise de depressão anteriormente tem 50 % de chances a mais de desenvolver outra.
Por um tempo eu pensei que não fosse passar. Que ia aumentar e eu teria que passar por tudo aquilo, aquele terror de novo.
Mas não foi o que aconteceu. Hoje conversando com um amigo, ele se disse surpreso com minha mudança de atitude.
Mais calma, mais alegre..
Sim, continuo ansiosa, sim continuo fazendo palhaçada, sim esse é meu jeito.
Mas não estou mais aquela amargura de pessoa que eu era. E devo a isso a meus amigos. Mesmo que eu nunca tenha visto na vida, mesmo os que eu provavelmente nunca venha ver.
Muitos me ouviram, muitos me aconselharam, me apoiaram e ainda apoiam. Gente que eu já esperava essa força, e gente que eu nunca pude imaginar que poderia me ajudar tanto.
Se eu pudesse retribuir todo esse carinho de alguma forma...
Vocês foram fundamentais para eu não cair.
Nem que eu viva 100 anos poderei mostrar o quanto sou grata.
MEU MUITO, MAS MUITO, OBRIGADA.
Eu Estarei Lá Por Você
Então ninguém te falou que a vida seria assim
Seu trabalho é uma piada, você está sem dinheiro, sua vida amorosa é um desatre
É como se você sempre estivesse emperrado na segunda marcha
Quando não foi seu dia, sua semana, seu mês, ou até mesmo seu
ano, mas...
Eu estarei lá por você (Quando a chuva começar a cair)
Eu estarei lá por você (Como estive lá antes)
Eu estarei lá por você (Porque você está lá por mim também)
Você ainda na cama às 10
e o trabalho começou às 8
Você queimou seu café da manhã
as coisas estão indo bem
Sua mãe lhe avisou que haveria dias como estes
Mas ela não lhe disse que quando o mundo o trouxe-se
Você cairia sobre seus joelhos, de modo que
Eu estarei lá por você (Quando a chuva começar a cair)
Eu estarei lá por você (Como estive lá antes)
Eu estarei lá por você (Porque você está lá por mim também)
Ninguém nunca pôde me conhecer
Ninguém nunca pôde me ver
Visivelmente você é o único que sabe
O que é ser como eu
Alguém para encarar o dia comigo
Fazer atravessar toda essa bagunça comigo
Alguém com quem sempre rio
Até mesmo no meu pior, eu sou o melhor com você
É como se você sempre estivesse emperrado na segunda marcha
Quando não foi seu dia, sua semana, seu mês, ou até mesmo
seu ano.
Eu estarei lá por você (Quando a chuva começar a cair)
Eu estarei lá por você (Como estive lá antes)
Eu estarei lá por você (Porque você está lá por mim também)
Eu estarei lá por você
Porque você está lá por mim também



domingo, 15 de maio de 2011

Nova fase


Meu Vício Agora

Kid Abelha

Composição : George Israel/Paula Toller
Não vou mais falar de amor
De dor, de coração, de ilusão
Não vou mais falar de sol
Do mar, da rua, da lua ou da solidão
Meu vício agora é a madrugada
Um anjo, um tigre e um gavião
Que desenho acordada
Contra o fundo azul da televisão
Meu vício agora...
É o passar do tempo
Meu vício agora...
Movimento, é o vento, é voar...é voar
Não vou mais verter
Lágrimas baratas sem nenhum porque
Não vou mais vender
Melôs manjadas de Karaokê
E mesmo assim fica interessante
Não ser o avesso do que eu era antes
De agora em diante ficarei assim...
Desedificante
Meu vício agora...
É o passar do tempo
Meu vício agora...
Movimento, é o vento, é voar... é voar

sábado, 30 de abril de 2011

Foi assim

Não acho justo. Não acho justo nem correto.
Fez tanta questão. Não foi na primeira vez que me pediu que eu disse sim.
Demoraram meses. Meses de me fazendo de desentendida, meses eu não querendo ser grosseira, meses.
Até que... me disse que era infeliz. Que não estava bem. Que precisava de carinho também.
Eu lutei para não me apaixonar. Me culpei muitas vezes ia dormir chorando, por me sentir confortável com cada palavra cada elogio.
Até que tive um susto. E nesse susto.. bom ai as coisas mudam de figura.
E todo aquele carinho, aquela atenção... CATAPLOFT sumiu.
As pessoas não entendem. Algumas até tentam entender mas se afastam, no fim das contas.
Minha vida não tem sentido nenhum.
Difícil aceitar que alguém que um dia parecia ser aquele que veio para me confortar, simplesmente não sentir mais nada. Simplesmente, querer que eu me afaste.
Sabe aquele tipo de gente que, quando o cachorro fica doente, solta na rua?
Pois é
Foi assim

domingo, 24 de abril de 2011

Aceitação

Eu me pergunto porque é tão importante para eu ser aceita.? Ser querida, ser amada... é assim com todos vcs?
Não aceito um não. Me doi, me fere, como se estivessem me enfiando uma faca.
Coisas que a meses atrás não existiam na minha vida e não tinham a mínima importância hoje me deixam tão dependente.
É sou carente sim, é me apego a meia dúzia de palavras bonitas, não escolho, sou fácil assim.
Não gosto disso. Me machuca terrivelmente, interfere em toda minha vida, me deixa burra e faz eu jogar para trás tudo o que eu batalhei para ter.
Me cobro e me julgo mais do que qualquer pessoa. Assumir que eu errei, levantar a cabeça e seguir em frente e cada vez mais difícil.
Não tô nada legal. Nada mesmo

sábado, 23 de abril de 2011

Pronto, falei

Daqui da minha sala posso ver o céu. Já esteve brilhante mas agora existe apenas uma estrela solitária.
Estou um pouco embriagada e acabei de voltar de um date. Mesmo assim, dentro de mim, nada mudou.
Dane-se o que vão pensar. Dane-se se a hora que ele ler isso vai se achar o gostosão, o especial que todos meus amigos tentam colocar na minha cabeça que ele não é.
Para mim, ele é.
Não quero ele de volta, não quero ter futuro nenhum com ele, por isso eu escrevo aqui. Sei que vai ser um ponto a menos nesse joguinho ridículo e babaca da sedução, mas quem se importa?
Não é para dar certo, eu SABIA que nunca ia dar certo.
Eu não sou nenhuma vadia. Eu não sou nenhuma piranha. Sei que é difícil para algumas pessoas pensarem pela própria cuca, e tem que seguir regras e (pre) conceitos estipulados pela sociedade,mas...
DESCULPA se eu me deixei conquistar, DESCULPA se eu me apaixonei por um cara sem nenhum predicado.
Um verdadeiro babaca.
Inflei o Ego dele, levei pedrada e tudo mais.
Algumas pessoas foram solidárias comigo, sim. Uma unica pessoa entendeu bem meu lado.
É eu me apaixonei.É eu cai em uma cilada.
Sinto muito. Não sou a vadia destruidora de lares que vocês queriam.
Agi por sentimento. A procura de amor.





segunda-feira, 18 de abril de 2011

Seguindo em frente

E amanhã o sol estará ali no mesmo lugar.
E as pessoas irão (ou não) honrar seus compromissos, os cientistas continuarão a tentar descobrir o segredo da vida, o bebê irá nascer, o doente irá morrer, o aluno vai ter a prova, o casal vai se separar,  a goiaba vai cair, a semente vai brotar,eles dois  vão se casar.
O mundo não vai parar. É preciso se  reiventar. Sempre começando de novo, cometendo ou não os mesmo erros.
A vida segue...Faça-a valer a pena

domingo, 3 de abril de 2011

DOR


Estava tudo no seu devido lugar. Estagnado, sim, mas estava lá.
Não machucava, não feria.
Agora está tudo uma bagunça total... é a vida prestando conta.
Sem ninguém para confiar e sem ter para onde correr ainda tenho que escutar que faço papel de vítima. Que com meu desespero afasto as pessoas.
Na minha pele ninguém quer estar né.
Ai vem babaca me falar que eu tenho que tocar a bola pra frente, seguir meu rumo. Eu tava nele, merda. Tava quieta na minha.
Assopra depois morde. Cativa depois joga fora.
Não tenho paciência para isso.

quinta-feira, 31 de março de 2011

=(

Coração Em Desalinho Zeca Pagodinho
Numa estrada desta vida
eu te conheci oh flor
vinha tao desiludida
mal sucedida por um falso amor
dei-lhe afeto e carinho
como retribuiçao
procurastes um outro ninho
em desalinho ficou meu coraçao
meu peito agora é só paixao
meu peito agora é só paixao
tamanha desilusao
me deste oh flor
me enganei redondamente
pensando em te fazer o bem
eu me apaixonei
foi meu mal
e agora

Agora
uma enorme paixao me devora
a alegria partiu foi embora
nao sei viver sem teu amor
sozinho curto a minha dor.


http://www.vagalume.com.br/zeca-pagodinho/coracao-em-desalinho.html#ixzz1IEus9CKG

domingo, 20 de março de 2011

Assim....

Nunca foi tão importante para alguém. Nunca foi tão vital na vida de uma pessoa. Sua presença nunca foi tão despretensiosamente desejada.
Nunca te quiseram tanto, por tão pouco. Nunca te quiseram tanto, apenas por você.
Nunca dependeram tanto de uma coisa tão simples sua... afeto e carinho.
Não é muito isso. 
Mas parece que é mais divertido simplesmente negar. Vale mais para o Ego, dizer não. Melhor do que dizer uma palavra carinhosa, é culpar, é deixar que a pessoa se remoa todo dia de arrependimento, de não ter feito coisas que você não exigiria de ninguém.
Sei que não posso contar com você. Sempre soube.
Sei  também que não é hora nem momento de te esquecer.
Então fica assim.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Malu e sua dor

Update: Eu já havia escrito essa história há quase dois anos atrás. A Primeira parte pode ser vista aqui . Seria um projeto de um livro, mas resolvi publicar. Mas desta vez não tem nada a ver com meu momento atual.







Um frio daqueles de transpassar as calças e deixar os pêlos arrepiados. Braços cruzados, cabeça baixa. Resolveu apertar o passo. Talvez o frio passasse. Uma cólica insesante.
As idéias em sua mente iam e viam ignorando as propriedades ansióliticas e sedativas que o remédio prescrito pelo psquiatra informava na bula. Uma tristeza profunda...da faculdade que já estava no fim e nada de emprego na área, no curso de inglês que abandonou, os amigos que se afastaram...os poucos que continuaram não queriam mais ouvir no assunto. Se ao menos ela pudesse se entender.
Aos 27 anos não era nem a sombra da mulher que esperava ser quando tinha 17. Na verdade invejava a força e a garra, os sonhos e tudo mais que existia quando tinha 17, como se fosse uma outra mulher, uma outra pessoa.
Não entendia aquele amor estranho. Aos berros ele havia lhe dito que iriam se ver apenas na próxima sexta, e se ela não parace de chorar ele ia mudar de telefones, mudar de casa e tudo.
Amendrontada, Malu chorou, mas tratou de obedecer. Pela graça de Deus reecontrou uma amiga que não via a tempos. Lamentou-se mas resolveu deixar o telefone de lado, tentou conversar com outras pessoas...e aos poucos as coisas foram melhorando.
Quando recebeu o inesperado telefonema de Cristiano sentiu mais medo do que alegria...” Só queria saber como foi sua entrevista..” perguntou de uma forma gélida.
Malu teve vontade de dizer que ela estava perto da casa dele, que ela poderia comprar uma coisa ali mesmo para comer e eles passariam a noite juntos. Mas emudeceu, pois saberia qual seria a resposta. Um monte de gritos, ofensas e acusações do tipo “ Você é mentirosa, não tenho mais nada com você, quero te ver morta...”. Resolveu apenas falar como foi a entrevista,mas parecia que seu interlocutor a colocara para falar com as meias.
No dia seguinte saiu com a amiga que iria viajar e estava super empolgada fazendo compras.
Acabou se sentido empolgada também e curtiu aquele momento. Quando foi dormir esqueceu de tirar o celular da bolsa. De madrugada ao pega-lo viu a mensagem”boa noite”. Simples e sussinta. Mais uma vez ao invés de alegria sentiu medo. Resolver ser sussinta , para não correr o risco de ser acusada de ter rompido o trato. Para você também. E pensou que talvez não haveriam mais mensagens.
Mas no dia seguinte de novo. Voltou de uma festa, o celular de lado. A mesma mensagem. Isso a desastebilizou. Sabia que nos próximos dias iria ficar, mesmo que incôncientimente esperando a mensagem, que não viria.
Foi em um festa, viu primos que não via a tempos, se divertiu. Se sentiu livre, durante o dia inteiro. Mas a noite...a mensagem não vinha. Resolveu arriscar. Mandou ela a mensagem, que foi respondida no mesmo minuto,mas com a mesma frase. Um boa noite do Willian Bonner ia parecer um boa noite de um amigo de infância, perto daquele.
Mas a semana foi passando sem maiores pertubarções. Foi na casa de sua tia e se descobriu chorando porque quebrou uma garrafa de vinho. Depois começou a rir. O primo a olhou desconfiado, pensando talvez que ela tinha ficado louca mesmo. Ele não podia entender que sua felicidade estava justamente no fato de ter afetado seu humor de alguma forma que não tinha nada ver com Cristiano. Ele não podia entender porque ela escondia de todos que ainda estava com ele. Não era medo por falta de aprovação. Era vergonha. Vergonha de ainda estar com ele. ..continua

terça-feira, 1 de março de 2011

Fechada para balanço

Ok, Já passou. Já passou a raiva, o ódio a vontade de se vingar. Já passou o ciúme ao ver ele lambendo o #$@$$ de gente que nem liga para ele. Na verdade sinto pena.
Mas só isso.
A vida é teimosa demais, não quer ficar parada. E meu mundo continua a girar.
Agora não me peça para acreditar de novo no amor. Não me peça para confiar em alguém, para acreditar que um dia conhecerei alguém especial.
Não hoje. Não agora.
Resolvi  me fechar novamente. Se estou certa ou errada eu não sei.
Só sei que nunca mais vou me doar assim por alguém

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Processo Criativo

Resolvi  colocar na minha home do Twitter que sou escritora, logo depois de ler esse post no Eu e meu ego grande  do Leo Luz. Digo isso pois apesar de sempre escrever, não me considerava "escritora" porque não vivia disso
Escrevo desde pequena. Sempre nas férias, meu avô mandava eu "ir brincar de escrever". E me comprava canetas enfeitadas, arranjava papeis. E eu adorava. Lembro até de um poema que eu fiz muito bonito, que li anos depois e nem reconhecia ser meu.
Mas eu tenho um problema. Minha inspiração anda colada com meu lado emocional. Não tem jeito.
Andei apaixonada esses dias ai e meus textos saiam forte, com vida. 
Meu processo de criação geralmente é assim:
Eu fico pensando no assunto, pensando,e ai resolvo descarregar tudo no papel. Sim, muitos textos meus tiveram seu início em um papelzinho qualquer.
Então escrevo, edito daqui, acrescento dali... como se estivesse esculpindo mesmo.
Como tudo na vida eu tenho que estar muito ligada ao que estou fazendo, para poder transpor emoção e tudo mais.
Agradeço a todos os elogios que recebo, seja aqui, seja pessoalmente, seja pelo Twitter ou pelo msn
Agradeço também as amigas Sheila Almedros e Elaine de Oliveira que sempre me ajudam a deixar o blog mais bonitinho. E agora... só amanhã.



domingo, 20 de fevereiro de 2011

Felicidades Gabriel =)

Numa noite fria em que eu me sentia vazia e confusa, mais precisamente nas primeiras horas de 21 de março de 2010, ele apareceu.
Estranho como em uma rede social que podemos usar apenas 140 caracteres, também é lugar de encontrar pessoas maravilhosas.
Eu pouco sei da sua vida. Mas ele sabe da minha vida mais do que muita gente por ai.
Desde aquela noite ele tenta me aconselhar, me dar força...apesar de nem sempre eu seguir os seus conselhos.
A unica coisa que tenho certeza é que ele é um cara muito especial. E merece toda a felicidade do mundo
Parabéns Gabriel.
Que o Cara lá de cima ilumine cada vez mais seu caminho. Mentira, quero que ele te dê cada vez mais paciência, para me aguentar

São os votos da sua amiga


Juliana Trinci

Sim. É para você




Confesso que desde pequena, meu sonho nunca foi ser a dona de casa, que fica a espera do maridinho como uma boa esposinha.
Sempre acreditei que a maternidade antes dos 30 anos não era pra mim.
Confesso também que não tenho saco para pessoas que vivem em função de namorado, ou ficam de mimimi por algo que não deu certo.
De repente, eu vejo que cai em uma cilada. Tava chata patética, implorando carinho, implorando migalhas.
Sei que estou longe de ser a pessoa que eu sonhava.
Mas eu
Sou solteira, não tenho filhos, não tenho ninguém que dependa de mim e sou livre. Se amanhã ou depois que querer mudar minha vida, EU POSSO.
Sou uma pessoa que batalhou muito para ter o grau de cultura e inteligência que eu tenho hoje.
Me permito, apenas a odiar. Tenho esse direito.
Mas do resto...como eu aprendi no blog da Natália Klein
"Baby...I don't give a damn!!"

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Nunca menospreze sua capacidade de se apaixonar



Era para ser apenas sexo casual e beijo na boca. Eu não queria nada mais do que isso. e o escolhi , pois ele não me oferecia nada além disso.
Futuro nunca existiria e nunca poderia existir.
Ótimo assim.
Não estava preparada para nada mais. E nem queria.
Porem era um jogo perigoso.
Pude perceber isso no primeiro beijo.
Aquelas benditas borboletas estavam fazendo o que no meu estômago?
Fomos para um hotel, sem charme no centro de São Paulo, como tinha que ser, mas que me resultou boas fotos da Cidade.Na hora já percebi que não nasci para ser puta. Ele veio para cima de mim e eu não consegui me tranquilizar.
Precisei ser conquistada, para poder ceder. Mas isso não está no manual de etiqueta do sexo casual.
Precisei ser beijada... e as loucas daquelas borboletas se debatendo no meu estômago?? O que estavam fazendo ali???
E, no auge do sexo, que era para ser carnal eu quente, eu sinto desejo, sinto paixão... e também sinto carinho.
Eu havia me imaginado pegando minhas coisas e indo embora fria, como se tivesse tomado um café na esquina depois de sair do trabalho. Mas não foi bem assim. Ficamos abraçados e conversando... eu falando da minha vida e ele ali, me aconselhando.. ele se abrindo comigo também...TUDO ERRADO TUDO ERRADO!
Fomos, cada um para seu canto, beijo tchau!
Procurei não pensar nele no trajeto inteiro de volta para casa. Ainda bem que eu não podia ligar, e sabia que não ia me ligar. Li um dos livros que sempre carrego comigo na bolsa, aquele de assunto mais técnico possível, mais enfadonho.
Mas chegando em casa recebo o sms ... perguntando se eu cheguei bem, como eu estava. Isso foi se repetindo, repetindo... todo dia uma ligação aqui, uma mensagem acolá.
E de repente eu comecei a pensar que esse carinho até que era bom.
Era muito bom mesmo
Na verdade não conseguiria mais ficar sem
com medo ...
Acho que tô perdendo, mas não quero largar
E eis que aconteceu de novo. Todo o pseudo-amor se transformou em medo, todo medo se transformou em dor, que se transformou em obsessão.
E então acabou.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A dor necessária

É impressionante como ninguém te deixa sofrer calado. Dias desses, eu estava triste tristonha e resolvi ir para rua para espairecer.
Sentei em uma praça aqui perto de casa e comecei a olhar o nada e chorar. (sim eu estava parecendo louca).
Estava lá feliz curtindo minha tristeza (vocês entenderam) logo veio sentar uma senhora próxima e começar a falar da vida, de Deus.Levantei e fui embora.
Eu creio muito em Deus, muito mesmo. Tanto que acho que minha conversa com Ele tem que ser íntima sem intermediários. Eu já tive depressão, daquelas de ter que fazer terapia e tomar remédios. Não me envergonho mas também não me orgulho. Mas que mal há de vez em quando chorar  na pia um pouquinho?
Quero ficar triste, chorar, pensar que o erro foi eu, depois acreditar que o erro foi seu e por assim vai.
Achar que a vida não fará mais sentindo. Eu sei que isso não irá fazer sentindo ali na frente. Eu sei que eu vou rir  de ter ficado horas escutando " Sinônimos" do Zé Ramalho... Mas no momento...
Eu preciso disso! Eu preciso desta dor, deste mimimi. Claro que não vou deixar que dure para sempre.E não vai adiantar me mostrar todas as mazelas do mundo. Isso só vai piorar ainda mais
Mas preciso da dor. Preciso da dor para poder entender que acabou.
.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Parabéns Treco Treco

Roberto

Vou te oferecer o que eu tenho de mais precioso
Minhas palavras.
E como sei que você não é lá muito amigo de coisas complicadas, como paixões e textos longos tentarei ser breve.
Desejo-te os dias mais ensolarados que houverem, para que possa acordar feliz e esperançoso;
Desejo-te os dias nublados, para que não perca a capacidade de desconfiar, o que nessa vida é extremamente necessário;
Desejo-te saúde para que possa viver bem e ter forças para conseguir o pão de cada dia
Desejo-te alguma gripe, um mal estar, pois de vez em quando ser mimado é bom sim, obrigado;
Desejo-te muita sabedoria para poder lidar com as coisas da vida
Mas também desejo-lhe eterna infância, para que possa ver no sorriso da sua filha que a vida vale a pena.

Juliana Trinci Ferreira

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

ego



Eu fico feliz se me elogiam. Fico feliz se falam que meu cabelo é bonito, me sinto bem ao conquistar algo que eu queria a muito tempo, adoro quando me dão algum presente.
Todos esses atos me deixam bem, me erguem a moral.
Mas o que eu não entendo é como tem gente que para se sentir bem, tem que mentir e enganar. Para se sentir alguém, tem que ver outra pessoa sofrer.
Tudo friamente planejado. Todas as mentiras calculadas passo-a-passo.
Eu sou uma pessoa ciumenta. Muito ciumenta. Ciumenta ao ver que o cara está fazendo de tudo para provocar meu ciúme e... cair feito um pato nesta cilada!
Não estou querendo passar a imagem de vítima (tô sim) mas.. pra que isso? 
Parece coisa de pessoa tão baixa...Fazer alguém  sofrer de amor, para seu Ego ficar bem.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Homem não gosta de mulher ciumenta. E o príncipe Willian me ama


Homem não gosta de mulher ciumenta.
Bem depende de que tipo de homem que você está falando. Se é um cara bem resolvido na dele, realmente, ele não vai gostar nada.
Agora se é um daqueles caras que sofre de auto-estima baixa, minha amiga...
É UMA CILADA, BINA!
Pois ele vai ficar te infernizando a vida até você soltar aquele xiliquinho básico... Básico não. Básico só vai servir para o cara te infernizar mais até você estourar de vez!
Ai vem a segunda parte... ele vai fazer você se sentir culpada, errada e desesperada. Vai falar que você está exagerando, que ele vai se afastar de você, pois todos sabem que homem DETESTA MULHER CIUMENTA. (pronto. Pode entrar o Leonard com a plaquinha Sarcasmo nessa cena).
Você, que obviamente é uma perfeita otária (se não fosse não chegaria nem perto de um débil mental desse) começa a sentir mal e vai lá implorar pelo perdão.
E então que ele a Perdoa...Gran finalle, ele venceu!
Ai assim continua... até a próxima provocação.... ou até você criar vergonha na cara e se lembrar que uma semana chorando na pia (como sugere a Tuka, do Phd ) nem doi tanto assim.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Auto Sabotagem



Era uma vez uma menina chamada Maria. Maria ficou órfã cedo e foi criada pelos seus parentes. Desde pequena, escutava que ela não era nada, que ela era feia, que morava de favor e que nunca iria ser alguém. Quando nossa querida Maria pensava em ter vontade própria sempre ouvia que era mal agradecida, que o que tinha bastava e que ela tinha que fazer de tudo para demonstrar gratidão.
E assim a menina cresceu. Como se julgava sempre menos do que os outros atraia para si pessoas que a usavam de muleta para poder lidar com a própria frustração. A sua melhor amiga sempre tentava fazer tudo que Maria fazia, mas melhor, obviamente puxando tapete de Maria.
No campo sentimental ainda era pior. Maria, por se sentir tão pouco sempre se relacionava com caras problemas. Sempre acreditou que era capaz de transformar sapos em príncipes. Nuca conseguiu. e mesmo dos sapos era a opção e nunca a prioridade.
Maria não via que apesar de ter uma vida difícil, estava fazendo consigo mesma o que todos fizeram. SE AUTO SABOTANDO

Então Maria (finalmente) acordou para a vida. Seu primeiro passo foi se afastar de todas as pessoas que a colocavam para baixo.
Aprendeu que era muito mais gostoso adquirir as coisas pelo seu próprio mérito. Aprendeu a desenvolver suas habilidades e assim ganhou novas amizades. Se viu cercada de pessoas interessantes que a queriam bem. E hoje Maria é uma pessoa mais feliz

As vezes tem coisas na vida que não podemos mudar. São fatalidades que acontecem sem termos a opção de escolher. Mas parar e ficar de cabea baixa não é a solução. Agindo assim estaremos usando uma atitude covarde, nos auto sabotando.
Cada pessoa tem dentro de si força o suficiente para crescer, ou para cair de vez. Basta escolher .

domingo, 30 de janeiro de 2011

Angina

angina de peito ou angina pectoris é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio (isquemia) ao músculo cardíaco
Então eu paro e me pergunto. Pra que estou fazendo isso? Para que cultivar a dor, o sofrimento?
Pra que raios eu coloco minha dignidade de lado, me deixo a mercê do ataque alheio?
Tenho medo de ser abandonada. Um medo enorme absurdo e patológico.
Toda pessoa que tiver um pingo de sangue frio, se aproveita disso. Vai me conquista e depois me larga.
Cansada de ter que me levantar de novo, de novo e de novo.
Ai chega

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O que não tem explicação

Estou namorando a menos de uma semana, mas vivo falando para meu querido que eu o Amo.
"Mas ainda é muito cedo para você dizer que ama".Sim eu concordo.
Na verdade não é bem amor...
Na verdade é
Eu te quero bem/ você é especial pra mim/ sinto sua falta/gosto de te beijar/gosto de ser beijada por você/ me sinto bem com a segurança que você me dá/ o seu desejo louco e desenfreado por mim me faz sentir a mais sexy das mulheres/vou sentir falta se isso acabar/ vou chorar na pia durante meses se isso acabar, mas não me pergunte o porquê/você me faz bem e eu tenho vontade de te fazer bem/ meu corpo as vezes pede o seu, e eu não posso controlar.
Encurtando toda essa mescla de sentimentos inexplicáveis:
EU AMO-TE

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Coragem para amar

Hoje, varando a madrugada em um papo legal com uma amiga gente boa e cuca aberta, comecei a divagar.
Gostaria de entender pra que criam tantas regras para Amar. Você deve amar esse e não aquele.
Você deve amar esse pois ele é rico, pois ele é bonito... ou pelo contrário, você deve amar esse porque ele é feio é pobre e ninguém vai querer.
Você deve amar menos do que é amada para não sofrer.
Você não pode, você não deve, não pode, não deve..
Isso me leva a pensar que se você quer evitar o sofrimento, não deve amar.
Mas quer saber?
As pessoas já me chamam de maluca, porra louca, ingrata, invejosa
Tô longe de ser perfeita.
Eu prefiro morrer amando do que viver no comodismo de nunca sofrer.
Eu só sei amar errado, eu quebro regras, eu sofro, sofro, sofro, mas sempre me levanto.
O Amor vale todo e qualquer sacrifício

 agradecimento a Raisa Maciel

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

PHD?: Tuka: Quando é hora de dar tchau...

PHD?: Tuka: Quando é hora de dar tchau...: "norah jones love me tender mp3 lyricsfree music downloads funny games pictures Alguns dias especiais foram vividos. Abraços dados. ..."

Melhor eu ir embora




Não tem como evitar as lágrimas de cair.É o mesmo que pedir que as gotas não caiam do céu quando chove.Afinal, não existe nada mais triste que o fim. Mesmo que se saiba que era o melhor a fazer.


E o melhor a fazer é eu ir embora.


A dor é quase palpável !


Antes que eu faça algo que me envergonhe depois. Antes que eu faça alguém sofrer. Antes que eu me torture mais.


Melhor eu ir embora.












Modelo da foto: Raisa Maciel, do Blog Mais de 140 caracteres

domingo, 16 de janeiro de 2011

Eu quero bem mais que palavras

Palavras doces e músicas bonitas, isoladamente , fazem qualquer mulher se sentir arrepiada.  Mensagens atenciosas, são uma delícia de se ouvir. Mas isso apenas não é o bastante.
Não que exista algum problema em migalhas, desde que se saiba que migalhas são migalhas, ponto. Tentar conquistar uma mulher com ilusões, quando se quer apenas e tão somente leva-la para cama é no mínimo brega! Pelo menos é o que eu acho. Não existe nada que me irrite mais
Poxa vida qual o problema de falar a verdade? De ser sincero?
O pior é que ainda reclamam...vocês não confiam na gente..
Como assim? Armam um esqueminha de que são sensíveis e tudo mais. E depois se revelam a pessoa mais esnobe do mundo, te colocando depois de tudo... depois até de redes sociais.
Como diria um amigo meu, (gay)

Quem ele pensa que é na noite???

sábado, 15 de janeiro de 2011

Conversa com terapeuta

-Sem dúvida, agora você está mais forte e mais preparada para encarar um novo relacionamento. Mas será que algum dia você estará preparada para ser sempre a segunda opção.? Sempre ser aquela que tem que esperar, que tem que aguardar..?
-Migalhas... sim você se lembrou disso. Não de modo algum você está errada em querer migalhas. O que você não pode é ter migalhas pensando que será o prato principal. As pessoas te dão dicas do que elas querem..Ai Juliana, você é muito inteligente,não tente me enganar. Você estudou Comunicação na faculdade, sabe mais do que os sinais que as pessoas usam para se comunicar nem sempre são palavras...
-Não... imoral não é. Existem muitas coisas "imorais" ... Mas você tem que ver qual é a situação...não criar castelos.. e não Juliana. Você não está apaixonada...

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

PRAZER, JULIANA TRINCI

Porra Louca; Maluca; Bilingue(quase); Intensa; Inteligente; Chorona; Depresiva; Carente; Ama demais; Apaixona de mais (se); Amiga; Melancolica; Jornalista; Prestativa; Teimosa; Estourada; Franca; Gentil, Entusiasta de fotografia e do que e belo(amor se enquadra aqui).
29 ANOS

Ninna Trinci Sua Linda!



You Are My Sunshine



My only sunshine.


You make me happy


When skies are grey.


You'll never know, dear,


How much I love you

domingo, 9 de janeiro de 2011

Promo Meninas Tricoteiras


Não é todo dia que você tem a chance de ganhar batom da M.A.C e máscara de cílios da Lâncome não é? Por isso, corre lá no blog Meninas Tricoteiras e veja como participar.

sábado, 8 de janeiro de 2011

A metade


Estava eu passando de um blog para outro, e não sei aonde achei essa tirinha. Achei muito fofa e procurei o criador. Ele está aqui

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Meu pé de laranja ....

Sempre ouvi dizer que na vida você tem que;plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho. Como não tenho dinheiro para publicar meus livros e muito menos para criar um filho, fiz alguns "gatos". Babo meus sobrinhos e escrevo em cinco blogs. Mas plantei uma árvore de verdade. Hmmm... Tudo bem que é em um vaso.















sábado, 1 de janeiro de 2011

2010..O que teve


3 anos de blog é tempo hein?.. Mas não estou inspirada para falar disso hoje.

Vamos falar do que foi 2010 em minha vida.

Digamos que foi um ano bem pitoresco.

Nasceu mais uma sobrinha minha, a Ninna;

Minha outra sobrinha, a Sofia, fez um ano;

Consegui fazer meu tratamento direitinho, e agora não preciso mais tomar remédios;

Mandei uns imbecis passear;

Comecei a trabalhar em um dentista;

Fui mandada embora do dentista;

Conheci muita gente nova;

Me afastei de velhas "amizades" que só me faziam mal;

Cansei de ser a Santinha que perdoa tudo e não guarda rancor e me transformei na "Dane-se o que estão pensando";

Putz, minha amiga de infância casou;

Entrei no Inglês e conheci muita gente legal;

Entrei na academia e não conheci ninguém, pois fiquei apenas um mês;

Não aprendi ainda a regra dos Porquês;

Engordei 5 quilos;

Vi carinha que me deu bica no passado, se rastejando atrás de mim;

E mesmo que eu ficasse rica, linda e famosa e o Cabeça mendigo, feio e manco, ele não ia dar a mínima pra mim (piada interna, depois eu explico)